Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Que futuro, cara pálida?

Posted on

Foto: Arquivo Pessoal

Ainda na esteira de mais uma tragédia que envergonha o Brasil aos olhos do mundo civilizado, permitam-me uma lembrança da velha redação de piso assoalhado e das ruidosas máquinas de escrever.

Ai, do desavisado repórter e/ou colunista que usasse a expressão “país do futuro” em algum texto.

Enfrentaria o som e a fúria do mestre Zé Jofre:

“Que futuro, cara pálida?” – ouviria de pronto o incauto.

Não que o cético Zé Jofre não acreditasse em dias melhores para o Brasil.

Ele apenas não concordava com essa arenga – e justificava:

“Toda vez que iludimos o leitor com essa platitude, estamos adiando a necessidade da luta que hoje deve ser diária e incessante. O futuro para todos se faz em cada um nós, no aqui e no agora.”

Outra lição de Jofre:

“Os Donos do Poder falam em mudança para que tudo permaneça como está.”

Difícil imaginar que, tantos anos depois, ainda tenhamos que reafirmar a razão do saudoso amigo.

O País se arrasta no presente – e parece firmemente ancorado ao pilar mais obscuro do passado.

Em alguma curva do caminho, o bendito sonho se perdeu.

Assim como o rumo e o prumo.

Temo que mais essa tragédia na Amazônia, com o vil assassinato de de Dom e Bruno, seja mais um dos casos em que os mandantes saiam ilesos, impunes – e nunca sejam revelados.

Com a leniência e cumplicidade de quem hoje detém o Poder.

A propósito, e nunca é demais perguntar: quem mandou matar Marielle e Anderson em fevereiro de 2018?

signature

Ainda nenhum comentário.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *