Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Cláudio Marzo, por Jânio de Freitas

Sobre Cláudio Marzo, o ator que se foi no início desta semana, tomo para o Blog o relato do jornalista Jânio de Freitas, em sua coluna de terça (26), na Folha de São Paulo:

“Cláudio Marzo fica entre as lembranças especiais.

Proibido qualquer ato no primeiro Dia do Trabalho pós-AI-5, alguns resolvemos não nos submeter à proibição. Atores, escritores, jornalistas, os chamados intelectuais, trocamos contatos para uma manifestação de 1º de Maio no Campo de São Cristóvão, região operária no Rio. Fui o autor do texto a ser lido, e desejamos uma pessoa notória para lê-lo. Pedir a alguém que o fizesse, dados os riscos até de emprego para os atores, não era fácil. Nem foi o caso.

Às três horas, o pessoal começou a chegar. Quando considerávamos a leitura, Cláudio Marzo pediu o papel, leu-o uma, duas vezes e apenas me disse: “Gostei, eu leio”.

Na hora, subiu ao coreto da praça e, sereno e firme, fez uma leitura magnífica.

Era ainda mais do que um grande ator.”

signature