Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Dona Ivone Lara

Posted on

No meu céu, a estrela guia se perdeu

A madrugada fria

Só me traz melancolia

Sonho meu…

Dona Ivone Lara

13 de abril de 1921/16 de abril 2018

 

Eu entrevistei o sambista Roberto Ribeiro (1940/1996) em meados dos anos 70. Ele acabara de gravar “Acreditar” – e foi o primeiro a me falar de Dona Ivone Lara, autora da música que em poucas semanas virou carro-chefe do disco. “É referência para todos nós, sambistas”.

E acrescentou solene:

– Uma honra muito grande dar voz a esta grande mulher, extraordinária compositora.

Eu era jovem e inconsequente, metido a crítico musical e profundo conhecedor do nosso cancioneiro popular.

Que petulância!

Não sabia da missa sequer a metade.

Fui vasculhar vida e obra da senhora que nasceu Yvonne Lara da Costa. Foi pioneira como compositora nos terreiros das escolas e nos versos insinuantes que traziam a verdade dos que ousam sonhar e falar por todos nós.

Anos depois, 1978, fui conhece-la pessoalmente quando lançou o álbum de estreia como intérprete “Samba, Minha Verdade. Samba, Minha Raiz”.

Mas, aí eu já era um tantinho mais consciente das minhas limitações e um admirador entusiasmado da nobreza da notável dama do samba.

*(foto: exposição/mis)

signature

Ainda nenhum comentário.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *