Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Duas semanas

Foto: Reprodução Twitter

Como anda a paciência, amigos?

Assim, assim, como a minha – e a que sugere a ilustração acima?

Também pudera!

Desde o início da pandemia vivemos, na melhor das hipóteses, a expectativa das duas semanas.

Não é assim?

É o que nos dizem: nas próximas duas semanas saberemos o que precisamos ou não saber.

Se estamos na boa, livres dos males e prontos para a boa nova, ou se esperaremos mais duas semanas para que alguém ou alguma organização possa nos dizer que, em outras duas semanas, haverá ou não a chance de confirmar qualquer resposta.

Após o quê haverá um prazo estipulado de mais duas semanas. Ok?

Estas, sim, as mais decisivas, pois vão, finalmente, dirimir qualquer dúvida sobre o anúncio que se fará em duas semanas, mais tardar três.

Anúncio este que nos pedirá uma dose extra de paciência para, mais tardar em duas semanas, estarmos, todos, convencidos que, em vindouras duas semanas, faça chuva ou faça sol. com ou sem ciclone bomba ou mesmo em céu de brigadeiro (que não é o doce, mas sim a patente), finalmente e enfim, estaremos prontos, oportunizados e aptos para, em duas semanas, voltarmos à vida normal.

Se é que esta – a vida normal – ainda existirá futuramente, após tamanhas e infinitas duas semanas.

Garantem-me que sim.

Haverá.

Mas, não será aquela que tínhamos e, mal ou bem, nos era cara e, vá lá, algo divertida.

Será próxima ou quase. Igual, mas diferente.

O novo normal talvez vá necessitar de outra porção de novas duas semanas. 

Quantas? Não sei.

Não serão muitas, embora tantas.

O certo é que há de chegar o dia, minha gente!

Sejamos otimistas no pensar. Realista no cuidar.

De qualquer forma, se houver eventual atraso, penso que algum comunicado nos dará um prazo máximo de… duas semanas. 

Hummm…

Penso em tirar férias do Blog de… duas semanas. Ainda não me decidi.

Talvez em duas semanas eu decida.

Não há urgência.

Por enquanto, seguimos em compasso de espera.

Antes que 2021 dê as caras por aqui – não fiz as contas, mas se somarmos todas as duas semanas citadas, estaremos quase lá -. quero humildemente pedir desculpas a 2019 por tudo o que eu disse dele às vésperas deste 2020.

Eu não tinha noção do que viria pela frente.

Reconheço: às vezes exagero; em outras, quase sempre, falo demais e…

…só besteragem.

Prometo ser mais centrado, em duas semanas

signature

Ainda nenhum comentário.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *