Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Escova, o livro e o vídeo

Foto: Wilson Luque

Escova me escreve dos arredores de Paris, onde está em autoexílio desde o Golpe de 2016.

Golpistas, não passarão! – bradava o amigo e velho repórter, veterano da luta contra o Golpe de 64.

Deu-se o Golpe, porém. O Impostor das Mesóclises assumiu em conluio com os que hoje aí estão a desgovernar o país – inclusive a chamada grande-mídia e seus capachos.

O que fez Escova?

Resgatou o mochilão de idas andanças, convocou a patroa e lá se foram conhecer as netas francesas.

Por lá ficaram – e não têm planos de voltar.

– Vai ser a bárbarie, profetizou o amigo antes de partir.

Mas, essa é uma história que já contei e recontei no Blog.

A novidade é que Escova me enviou um e-mail para saber das… novidades.

Queria mesmo – desconfio – dar uns pitacos sobre as vendagens do livro que escrevi – O que o Tempo leva… – e ele comprou via Amazon.

O que é a modernidade, não?

A bem da verdade, mano velho, não tenho qualquer novidade sobre o tema.

Diria que vão devagar – e… muito de vez em quando.

Não estranhe.

“Devagar e sempre”, eu diria, são para os tais best sellers.

Não tenho o tal plano de marketing e qualquer outro atrevimento comercial para as bobagens que escrevo.

Fico, por isso mesmo, no “de vez em quando” – e olhe lá.

De resto, o amigo sabe bem.

Furar o tal esquema do dito cujo mercado literário (uia!) é para poucos e raros.

Mas, sigo escrevendo, Escova,que é o que me resta e cabe neste entristecido latifúndio.

Fico feliz que tenha gostado do romance. Especialmente do personagem Pedro Paulo que, diz você, “é um repórter das antigas, bem parecido com a gente”.

Faz sentido a analogia.

Vou quebrar seu galho, camarada.

Você diz que anda saudoso das coisas brazucas.

Há quanto tempo você vive na França, cinco, seis anos?

E lamenta ainda não conhecer a acolhedora São José do Barreiro e a bela Serra da Bocaina (onde me escondo de quando em quando e onde, em reverência ao lugar, centrei as cenas centrais do livro) compartilho, então, com você e os amigos leitores um mini_minidoc sobre os encantos desse grotão o Vale do Paraíba.

Assistam!

É bem interessante!

(Casalzinho esperto, esse dos Hidaka!)

signature

Ainda nenhum comentário.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *