Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Folhetim. O Amor 2

Era para ser um texto em que converso
com uma amiga querida, que passa por um momento
que eu chamo "de chuva". Ou seja, está naquela fase
de que nada parece dar certo. Chamo esses tempos
de "chuva" porque parecem intermináveis. Que nunca
terão fim. Mas, como as chuvas, essas encrencas
todas vão passar. E teremos todos nós dias de sol…

Por isso, comecei falando do sobre o amor
como algo da natureza do homem. E fiz abusadamente
algumas distinções entre o amor-inevitável,
o amor-compartilhado, o amor-maior
e o amor-que-transcende.

Nascemos para este fim, apesar de não saber
lidar bem com o incrível universo chamado "Amor".
Que pertence à mesma galáxia do “Planeta Sonho”
e possui o fulgor de um cometa
avassalador de nome “Paixão”.

"À sua passagem, nossa cabeça
é que vai para o espaço…"

Adivinha quem chegou cheio de prosa.
Isso mesmo. De novo, o Dinoel, da Dagmar.
Aprendeu o caminho e agora, vira-e-mexe,
aparece por aqui. Como sempre, meteu
o bedelho no texto. Que, creio, mudou um pouco
de foco, mas não perdeu a essência.

Dinoel entusiamou-se todo a comentar
trechos de "Folhetim. o Amor 2",
que postei hoje em Parangolés.
Acesse o ícone na barra à direita…

Boa leitura!

signature