Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Ler Rubem Braga é…

Posted on

“A única maneira certa de escrever ainda é ir dizendo o que nos dá na telha; não há melhor regra que a veneta, e se eu tivesse alguma autoridade além da longa prática, eu daria este conselho aos moços prosadores e poetas: “Não digam nunca que estão com vontade de morrer quando acontece que estão com vontade de tomar banho de mar; sejam vulgares quando se sentirem vulgares; não façam mistério de coisas simples, porque elas já são, na verdade, demasiado misteriosas; e quando, olhando a janela acharem que a manhã está muito bonita, escrevam exatamente assim: a manhã está muito bonita; quando estiverem indignados, escrevam com indignação.”

*Trecho da crônica “O Telegrama”, de Rubem Braga, publicada no jornal Correio da Manhã, em 27.05.1951, que é parte da coletânea “Ruben Braga – Bilhete a um candidato & outras crônicas sobre política brasileira”. Organização: Bernardo Buarque de Holanda. Editora Autêntica, 2016.

Ler Rubem Braga (1913/1990), nosso mais brilhante cronista, é sempre um aprendizado, uma lição de vida.

Trilha sonora hoje é de Lupicínio Rodrigues…

*(foto: arquivo pessoal)
signature

Ainda nenhum comentário.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *