Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Manifesto dos boleiros

Posted on

Foto: Arquivo Pessoal

Em esforço único de reportagem, o Blog acaba de receber o verdadeiro manifesto dos boleiros.

A íntegra:

Solidários aos craques de bola de todo o Planeta, especialmente àqueles que integram as seleções dos países ao sul da linha do Equador…

Nós, insignes  componentes do onze titular do escrete de ludopédio daquela ilha-continente que atende pelo nome de Toscoland, queremos nos manifestar, de forma clara e objetiva.

Estamos juntos!

Todos os males do mundo é culpa da  Commebol.

Inclusive por não ter nos convidado a participar da atual Cova, digo Copa América a ser realizada na Argentina, digo Colômbia, digo Chile, digo naquele outro país, o qual agora não me ocorre o nome…

Com o é mesmo?

Estariam com medo de nosso poderoso team?

Está claro o que pensamos. 

O que pensamos está claro.

E vamos dizer mais no momento oportuno.

Agora nosso foco é vencer os próximos jogos que ainda não estão agendados por falta de uniforme, patrocínio, adversário e bola de capotão.

(Estamos treinando com bexigas de ar que estouram ao primeiro chutinho.)

Mesmo assim, adiantamos o seguinte:

Abaixo o autoritarismo em todas as suas formas e manifestações.

Fora ditadores,

caudilhos,

insensatos,

déspotas,

insidiosos,

tiranos,

desalmados,

opressores,

destratores,

nazifascistas,

torturadores,

verdugos,

agiotas,

dominadores,

algozes,

carrascos,

truculentos,

intolerantes,

negacionistas,

capitães do mato,

genocidas,

passadores de boiadas na Amazônia,

radicais,

extremistas,

terraplanistas,

escravocratas…

Abaixo, as bravatas do vice-presidente (e

a patética máscara do Fla que usa),

os puxa-sacos do cercadinho,

as fofoletes

e os teletubies.

Isto posto, está dito e feito.

Tem que ter lado, rapaziada!

Quem não é por nós,

é contra nós!

Assinado:

Hugo,

Sabuco

e Refugo,

Santana,

Pé de Cana

e Taturana,

Mimi,

Cocó,

Ranheta,

Fininho

e Adalberto.

(* O Adalberto é novo no time. Por isso ainda não tem apelido.)

O manifesto benjorniano:

 

 

 

 

signature

Ainda nenhum comentário.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *