Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

O meninão

– Temos respeito absoluto por Muricy. Só foi chato apertar a mão dele na hora em que veio se despedir da gente. Não que o tenhamos fritado. Mas é chato apertar a mão de alguém que indiretamente você ajudou a derrubar, pois não conseguiu os resultados.

Ouvi a declaração na Rádio Bandeirante, após o jogo de ontem em que o Palmeiras defenestrou o Flamengo do Piauí da Copa do Brasil: 4×0.

Ouvi – e não acreditei.

Quer dizer, acreditei. E só podia ser ele…

O goleiro Marcos é mesmo um meninão.

Uma dessas almas raras que se dispõem a ser sinceras em qualquer ocasião.

Suas declarações, via de regra, são exemplos irretocáveis deste comportamento único.

Beiram a ingenuidade, muitas vezes; mas nunca deixam de expressar o que sente e acredita.

Essa entrevista deveria constar da antologia das melhores momentos do futebol.

Certa vez, o jornalista José Roberto Torero comparou Marcos ao Menino Maluquinho, notável personagem infantil criado por Ziraldo.

Faz todo o sentido.

Só mais uma observação, permitam-me.

O futebol seria bem mais divertido se outros tantos Marcos existissem por aí.

Divertido, e digno…

signature