Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Provocações do amigo Poeta

Posted on

Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

O amigo Poeta quer porque quer,  quase me obriga a disponibilizar hoje o clássico O Bêbado e a Equilibrista que contém os versos ontem, aqui, citados por mim

Não se contentou com o que, musicalmente, viu no post  Clarice Herzog – 80 Anos.

Quer que eu escolha a mais bela das versões.

Tentarei, meu caro, tentarei…

Outra provocação do Poeta, feita também no zap: quer  saber se irei ao atos de hoje pelo superimpeachment.

Deixe de trolagem, amigo.

Você sabe bem que defendo, assino e dou fé ao #forabolsonaro.

A causa é nobre. Necessária. Urgente, eu diria.

Aplaudo a coragem e a determinação dos manifestantes, mas já lhe disse que passei da idade de bater panelas e me por em marcha.

Até gostaria…

Mas, não quero atrasar o passo da garotada rumo ao futuro.

Ainda mais agora, em tempo de isolamento social, de protocolos rígidos contra a disseminação do vírus, dos cuidados todos que devemos ter com a gente e com o nosso próximo.

Tudo, aliás, o que deflagrou a negligência deste insólito governo.

Não sei…

Talvez houvesse outras formas de pressionarmos os ditos congressistas e nossas tíbias instituições para que não hesitassem em tomar essa assertiva decisão.

Você, que é expert na área de tecnologia, pode nos dizer, não?

Na verdade, e no âmago da questão, apesar da combativa CPI e da exposição dos crassos erros governamentais, não acredito que haja condições no Congresso e nos fóruns institucionais para viabilizar o impedimento.

O dito Centrão e os mais de 6 mil militares nos altos postos do Governo Federal não parecem ter qualquer interesse.

Gato escaldado etc etc.

Sabe como é?

Lembro o episódio das Diretas-Já.

O povão na rua, de camisa amarela, ruidosa e pacificamente, pela eleição direta para presidente, e a emenda Dante Oliveira foi rejeitada inapelavelmente.

Foi difícil crer, amigo Poeta, mas assim que foi.

Por agora, amigo, vou ficando por aqui.

Faço do Blog minha rua.

Minha tribuna.

Resisto acreditar que o Brasil de todos os brasileiros tenha se reduzido a esse naco de terra devastada, negacionista e desprovida de esperança.

Na luta, amigo.

Abraçaço.

* Fique com a linda canção…

 

 

 

signature

Ainda nenhum comentário.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *