Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Xico Sá e as mulheres não silenciadas

“Por mais que você resolva deixar de ser reaça e retire o seu apoio aos projetos-de-lei homofóbicos do Congresso, aos projetos anti aborto etc. Por mais que você esqueça o passado de porco chauvinista. Por mais que você cresça e deixe de puxar os cabelos das meninas nos bares, festas e boates. Por mais que você saque e nunca mais caia na besteira de achar que existe “vadia para transar e santinha para o casamento”. Por mais que tudo isso seja um avanço, ainda é pouco, muito pouco, pouco mesmo para sentir o drama que apavora as mulheres no vagão do trem, na rua escura, no parque…”

*Transcrevo hoje trecho da crônica de Xico Sá, “Reflita sobre o estupro, se for homem” e recomendo a leitura da íntegra da coluna, publicada na sexta, dia 27, no site do El País Brasil.

Foi o texto que, no meu entender, melhor definiu o triste momento que atravessamos.

Mais do que um desafio, temos esse compromisso, como cidadão, de tirar o País da débâcle política, econômica, com desastrosas consequências sociais.

http://brasil.elpais.com/brasil/2016/05/27/
opinion/1464367968_964590.html

II.

Aproveito o ensejo para registrar a realização do seminário internacional “A Justa Rebeldia das Mulheres na América Latina e Caribe” que se realiza em Santo André nos dias 2, 3 e 4 de junho.

O encontro reúne mulheres que ousaram enfrentar as tiranias e ditaduras que se espalharam pela América Latina a partir dos anos 60 e pelas décadas seguintes.Terão representantes países como Brasil, Chile, Argentina, Uruguai, Paraguai, Bolívia, panamá, Nicarágua, El Salvador, Peru e Honduras.

Confira a programação no seguinte endereço:

www.mulheresnaosilenciadas.org

signature