Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Quem é o gringo?

Posted on

Uma canção do meu tempo de jovenzinho, nas quebradas do Cambuci.

Quero compartilhar com vocês.

Chris Montez em The More I See You.

É de 1966.

Tinha 15 anos.

Me sentia o próprio roqueiro.

De repente, uma canção, um suingue maneiro, quase Brasil, quebrou nossos rigores e tabus.

Ficamos encantados.

Quem é o gringo? – perguntávamos uns para os outros, sem qualquer resposta.

II.

Mas, o encantamento, ao que percebemos, não era só o nosso.

Músicos nativos encamparam a proposta.

Benjor fez a suingada “”Quanto Mais Te Vejo, Amor” que está no disco O Bidu – Silêncio No Brooklin”. Erasmo não se acanhou e gravou “Neném Corta Essa” e “O Caderninho”. E Simonal, sempre ele, divertiu o país com a leitura que deu para um clássico do nosso folclore: “Meu Limão, Meu Limoeiro”. Fez o Teatro Record lotado cantar, afinadíssimo, os versos de autor desconhecido. Era um virtuoso a reger milhares de pessoas.

Seguia o ano musicalmente santo de 1967.

Está tudo no You Tube. Procurem lá…

III.

O que não está lá é a versão que o Darci, batuqueiro do Império do Cambuci, dava à música amparado no contra surdo da escola. Curugudum!

Ele era um tanto mais velho que nós. Vez ou outra se arriscava a bater uma bola com a gente, no campinho de terra da rua Apiaí. Mas, o negócio dele era mesmo o batuque.

Era o nosso professor.

– Presta atenção, meninada. É quase um samba, veja como é que se faz…

IV.

Ficávamos de olhos arregalados, e com uma enorme dúvida: quem era mais talentoso, o tal do Chris Montes ou o Darci?

* (foto: jô rabelo)
signature

Ainda nenhum comentário.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *